Cogumelos

Os sistemas de nebulização e aspersão MICRO ASPERSORES são imensamente recomendados para a utilizar na criação de cogumelos, seja em troncos ou através de qualquer outro método.

A espécie mais famosa de cogumelos a cultivar, e mais popular em todo o mundo é a shiitake. Este cogumelo comestível tem origem no leste da Ásia.

Tomando como exemplo a produção de cogumelos em troncos, vamos descrever sucintamente o processo de criação.

Os troncos devem ser preferencialmente troncos de árvores folhosas (carvalho, castanheiro) e não é aconselhável que sejam provenientes de árvores resinosas.

Depois de cortados, estes devem ficar intactos durante cerca de duas semanas para evitar infecções na madeira, e outro tipo de contaminações.

O processo de produção tem três fases principais:

  • INOCULAÇÃO:

A inoculação deve ser feita na Primavera ou no Outono. Os troncos devem ser perfurados e os furos devem ter aproximadamente 1,5 a 2 cm de profundidade e 0,8 cm de diâmetro.

Devem estar a uma distância de 6 a 12 cm na longitudinal, e 20 a 30 cm na transversal. Estas medidas são aproximadas.

O inóculo ou semente (mistura de micélio com serragem – pode ser comprada em lojas da especialidade) deve ser colocado em cada abertura, e posteriormente tapado com um pequeno taco de madeira, e selado com uma substância líquida. É usual ser utilizada cera de abelha.

Esta técnica é utilizada para evitar contaminações vindas do exterior.

  • INCUBAÇÃO:

O local de incubação deve ser sombrio e com uma temperatura amena (entre 20 °C a 27 °C e nunca mais de 35 °C). Os troncos não devem secar completamente, mas também é importante evitar o encharcamento.

Preferencialmente, a humidade dos troncos de madeira deve rondar os 40 a 45 %, enquanto que a humidade relativa do ar deve atingir os 70 a 75%.

A fase da incubação pode durar de 6 a 8 meses.

  • INDUÇÃO DE FRUTIFICAÇÃO (CHOQUE TÉRMICO) E FRUTIFICAÇÃO:

O choque térmico consiste em mergulhar os troncos em água fria (10 °C abaixo da temperatura ambiente).

O choque térmico deve durar aproximadamente entre 12 a 16 horas (dependendo da velocidade de absorção de água pelos troncos), e tem como principal objectivo a imersão dos troncos em água, restringindo o oxigénio ao cogumelo, e promovendo o aumento da humidade, induzindo a formação do cogumelo.

A última fase é a fase da frutificação, e está muito dependente das condições ambientais. Nesta fase de produção deve haver uma diminuição da temperatura em relação à fase da incubação (20 °C a 25 °C de temperatura), mas por outro lado um aumento da humidade.

A humidade relativa ideal deve rondar os 90 a 95 %, e o local da frutificação deve estar provido de uma boa ventilação.

Esta fase tem uma duração de 14 a 21 dias.

Com cada tronco podem ser feitos 8 a 12 ciclos de produção.

Com a utilização de um sistema de nebulização e aspersão MICRO ASPERSORES, serão alcançadas vantagens competitivas em relação a outros sistemas de rega, entre elas:

  • Controlo mais preciso da temperatura e humidade, tanto na fase de incubação, como na fase de frutificação;

  • A água utilizada num sistema de rega convencional pode ser dispersada de forma demasiado agressiva, danificando os troncos ou mesmo os próprios cogumelos. O sistema de micro aspersão cria uma fina névoa de água, que por sua vez é muito mais leve e não danifica os troncos e os cogumelos;

  • Através das centrais de gestão hidrométrica, é possível manter os níveis de humidade e temperatura constantes, conforme o desejado;

  • Recorrendo ao uso do temporizador, é possível programar os horários das nebulizações de água, não sendo necessário deslocar-se ao local várias vezes por dia, para proceder à humidificação dos cogumelos.

Caso pretenda um orçamento específico para o seu caso particular, por favor não hesite em entrar em contacto, através do formulário de pedido de orçamento. O nosso Departamento Técnico entrará em contacto consigo o mais depressa possível.

Privacy Preference Center

Necessary

Advertising

Analytics

Other